Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Histórico

Publicado: Quarta, 24 Novembro 2021 10:56 | Última Atualização: Sexta, 08 Julho 2022 13:22
imagem sem descrição.

A Base de Apoio Regional de Ribeirão Preto (B Ap R Ribeirão Preto) teve sua origem com a criação da 5ª Circunscrição de Recrutamento (5ª CR), pelo Decreto-Lei nº 2.330, de 21 de junho de 1940, tendo iniciado seus trabalhos em 02 de outubro do mesmo ano, com a confecção do Boletim Interno Nr 01, assinado pelo Ten Cel OTELO RODRIGUES FRANCO, seu primeiro Comandante, nomeado em 25 de julho de 1940.
O conflito mundial deflagrado em solo europeu proporcionou consequências no Brasil e surgiu a necessidade de recrutamento em uma grande área do estado de São Paulo. Inicialmente, foram estabelecidos Pontos de Apresentação de Convocados nas cidades Pirassununga, Araraquara, Ribeirão Preto e Campinas.
Instalou-se provisoriamente em prédio alugado, situado à Rua Barão do Amazonas, nº 56, no centro da cidade de Ribeirão Preto, na região noroeste paulista, onde permaneceu até 20 de outubro de 1956.
Mudou-se para a sua segunda sede, também em prédio alugado, situado à Rua Américo Brasiliense, nº 221/223, onde permaneceu até 30 de março de 1970.
Pelo Decreto nº 58.210, de 18 de abril de 1966, teve a sua denominação mudada de 5ª CR para B Ap R Ribeirão Preto.

Em 31 de março de 1970, com o término das obras de sua sede própria, situada à Rua Duque de Caxias, nº 1.225, ocupou suas atuais instalações.
A sede atual, com 2.150 m2 de área construída, está distribuída em 04 pavimentos. Está assentada em terreno na forma de “L”, com área total de 913 m2.
A partir de 6 de abril de 1988, passou a utilizar a denominação histórica de “5ª CR/1940”.
Conforme a Portaria do Cmt Ex nº 1.469, de 10 de fevereiro de 2021, publicada no BE Nr 7 de 19 FEV 21, a 5ª Circunscrição do Serviço Militar (5ª CSM) passa a denominar Base de Apoio Regional de Ribeirão Preto (B Ap R Ribeirão Preto) a contar de 1º MAR 21 com a finalidade de racionalizar a estrutura dos órgãos de execução do Serviço Militar e Seção Mobilizadora de Guarnição (Gu), adequando-se à realidade e aos avanços tecnológicos, e otimizar os procedimentos administrativos referentes aos encargos de Órgão Pagador de Inativos e Pensionistas, Fiscalização de Produtos Controlados, FuSEx e Setor de Pagamento de Pessoal.

Fim do conteúdo da página